Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Nacionalização do Banco de Venezuela terminará em dois meses, diz ministro

Caracas - O ministro das Finanças venezuelano, Alí Rodríguez, afirmou hoje que a nacionalização do Banco de Venezuela, propriedade do grupo espanhol Santander, será concluída em um prazo máximo de dois meses.

EFE |

"Já aprovamos um cronograma onde as representações do Grupo Santander e do Governo (venezuelano) tiveram uma reunião muito importante e produtiva, de modo que (a nacionalização) estará materializada em dois meses", declarou Rodríguez.

O ministro fez essa afirmação no programa dominical de opinião do ex-vice-presidente venezuelano José Vicente Rangel.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou em 31 de julho a nacionalização do Banco de Venezuela, o terceiro maior do país e também o mais antigo.

O grupo Santander assumiu o controle do Banco de Venezuela em dezembro de 1996, quando adquiriu 80% das ações em um leilão por US$ 301,1 milhões.

Posteriormente, adquiriu mais 13% das ações, enquanto o restante foi distribuído entre pessoas físicas.

Rodríguez voltou a negar hoje que o Governo de Chávez tenha planos de estatizar todo o sistema financeiro venezuelano.

"Não há nada previsto nessa ordem", respondeu o ministro, que destacou o fracasso da "campanha suscitada por alguns meios para provocar uma corrida bancária" e uma crise financeira ao lançar informação sobre a suposta estatização do sistema.

Segundo Rodríguez, "o povo venezuelano foi absolutamente indiferente, e ninguém tirou um bolívar de um banco".

Leia ais sobre: nacionalização

Leia tudo sobre: venezuela

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG