SÃO PAULO - Em sua pior semana em mais de 20 anos, os contratos futuros de petróleo fecharam a sexta-feira abaixo dos US$ 80 por barril, diante dos temores de que um aprofundamento da crise financeira levará a uma recessão econômica, com queda na demanda por matérias-primas. Para analistas, a expectativa de uma profunda recessão global e suas implicações sobre a demanda por petróleo estão ocasionando a continuidade da tendência de queda nos preços do barril.

O contrato de WTI negociado para o próximo mês de Nova York fechou valendo US$ 77,70, com recuo de US$ 8,89. O contrato para dezembro declinou US$ 8,63, para US$ 77,99. Em Londres, o barril de Brent para novembro fechou valendo US$ 74,09, com desvalorização de US$ 8,57. O vencimento para o mês seguinte caiu US$ 8,14, para US$ 75,82.

Os mercados de petróleo estão novamente debaixo das pressões referentes ao colapso nos mercados financeiros globais, na visão de um analista londrino. Ele avalia que o preço do óleo não vai ser recuperar até que acabe o movimento de venda de ativos no setor financeiro como um todo.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.