Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Múcio defende equipe econômica na condução da crise financeira

O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, saiu em defesa do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que participam nesta terça-feira de uma comissão geral na Câmara dos Deputados para discutir a crise financeira internacional.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

 

"Se o Brasil se sair bem, será bom para todos. Tenho consciência de que todos os parlamentares torcem para que superemos esses problemas", afirmou Múcio, em referência às críticas da oposição sobre a forma como o governo conduz a crise. "O PAC não terá suas obras interrompidas, a Petrobras manterá seus investimentos. Estamos aguardando para ver onde aparece cada problema para que cada um tenha uma solução específica."

Múcio aproveitou para minimizar a reação do Senado à negativa de Mantega e Meirelles de participarem de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos, que estava marcada para amanhã e foi adiada a pedido do ministro da Fazenda.

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), disse em plenário que se a equipe econômica não remarcar uma nova data para a audiência, os dois serão convocados. Na condição de convocados, não podem faltar.

"Não vai precisar de convocação. Vivemos o melhor momento da democracia. Quando essas coisas acontecem, temos que respeitar o posicionamento dos parlamentares. A equipe econômica conversa todo dia [com deputados e senadores]", afirmou.

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

 

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG