Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

MT arremata 100% dos contratos de opção de milho e paga ágio de 503%

São Paulo, 04 - Produtores de milho e cooperativas do Mato Grosso arremataram hoje todos os 5.556 contratos de opção de venda futura ofertados pelo governo.

Agência Estado |

Cada contrato equivale a 27 toneladas do cereal. A possibilidade de entregar o milho para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ao preço de R$ 14,52 a saca em 15 de janeiro de 2009 - data do exercício da opção - provocou disputa no leilão, que registrou ágio sobre o prêmio pago por cada contrato adquirido. O valor do prêmio na abertura do leilão era de R$ 32,67 por contrato e fechou a R$ 197,00, ágio de 503%.

A disputa aconteceu por causa da falta de perspectiva de uma reversão no mercado do milho, que tem preços pressionados pela oferta superior à demanda. Regiões produtoras do Mato Grosso, com maior dificuldade de logística, registram os menores preços do milho no País. Em Sapezal, por exemplo, as cotações se aproximam dos R$ 10 a saca. E o Instituto Mato-Grossense de Economia Agrícola (Imea) calcula que há ainda 1,6 milhão de toneladas de milho a comercializar no Estado.

PEP

O governo também realizou hoje leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) para milho, por meio do qual subsidia o frete para a transferência do grão de regiões produtoras para centros consumidores do Nordeste. Foi oferecida subvenção para 223 mil toneladas e arrematado prêmio para o equivalente a 110 mil toneladas, ou 49,33% do total. Foram negociadas todas as 100 mil toneladas do Mato Grosso e 10 mil toneladas das 60 mil toneladas oferecidas em Goiás. Não houve interesse pelas 60 mil toneladas do Mato Grosso do Sul e 3 mil toneladas de Rondônia.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG