Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

MPF faz nova denúncia contra Denise Abreu

O Ministério Público Federal de São Paulo denunciou ontem a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu pelo crime de uso de documento falso. De acordo com o MPF, Denise exibiu à desembargadora Cecília Marcondes, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, o documento IS-RBHA 121-189, um estudo da Anac, como se já fosse uma norma válida.

Agência Estado |

Em razão desse documento, a pista do Aeroporto de Congonhas - onde a Polícia Federal já havia proibido o pouso de aeronaves grandes - foi liberada. O acidente com o Airbus da TAM, no dia 17 de julho de 2007 e que vitimou 199 pessoas, ocorreu depois dessa liberação.

A juíza substituta Tania Lika Takeucht, da 6ª Vara Cível da Justiça Federal de São Paulo, rejeitou outra denúncia, de improbidade, feita pelo MPF, contra Denise e o ex-presidente da Anac Milton Zuanazzi.

Em nota, a Assessoria de Imprensa da ex-diretora informou que "a juíza (Tania Lika Takeucht) afirmou em sua decisão que Denise Abreu não tinha conhecimento minucioso do teor do documento" e que o advogado de Denise, Roberto Podval, "adotará todas as medidas legais cabíveis para o restabelecimento da ordem jurídica".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG