Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

MP apura denúncias de anistia fiscal a usineiros alagoanos

Maceió, 30 - O Ministério Público de Alagoas instaurou procedimento administrativo para apurar denúncias veiculadas na imprensa alagoana de que empresários do setor sucroalcooleiro teriam se beneficiado com renúncia fiscal de R$ 1,5 bilhão. A anistia fiscal teria sido articulada pela secretária estadual da Fazenda, Fernanda Vilela, que é irmã do governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) e mulher do senador João Tenório (PSDB), que preside a Cooperativa dos Usineiros de Alagoas.

Agência Estado |

Segundo os promotores de Justiça Jamyl Barbosa e Cecília Carnaúba, da Promotoria da Fazenda Pública Estadual, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) já tomou conhecimento do procedimento administrativo, divulgado no Diário Oficial do Estado, na edição de segunda-feira, e negou ter ocorrido a renúncia fiscal.

"Já recebemos as informações que solicitamos à Secretaria da Fazenda, vamos analisá-las e dar continuidade ao procedimento administrativo instaurado. Levando em consideração a difícil situação econômico-financeira enfrentada pelo Estado de Alagoas, vamos averiguar se, de fato, essa denúncia tão grave procede ou não", informaram os promotores de Justiça.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG