Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Movimentos sociais ameaçam ocupar estradas após Doha

Genebra, 22 - O Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e demais movimentos sociais alertam ao governo que vão ocupar estradas, prédios públicos e fazendas se o Brasil assinar o acordo da Rodada Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC). O Itamaraty diz que vai manter altas tarifas para nove produtos agrícolas como forma de acalmar os produtores familiares, entre eles trigo, milho, arroz e feijão.

Agência Estado |

Mas os representantes dos movimentos sociais afirmam que não aceitam nenhum acordo.

"Por enquanto estamos dialogando. Mas vamos passar à briga se o governo insistir em assinar o acordo", afirmou o coordenador nacional de Política Agrícola da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), Gilmar Pastorio. O agricultor foi um dos seis representantes de entidades sociais do setor rural que foram até Genebra acompanhar as negociações da Rodada Doha. "Estamos aqui para atrapalhar e evitar a qualquer custo que haja um acordo", afirmou Pastorio.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG