Porto de Santos teve queda de 15,7%, mas ainda é líder

O movimento portuário de contêineres na América Latina caiu 6,8% em 2009 devido à crise econômica, segundo um relatório divulgado hoje pela Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal). De acordo com um ranking elaborado pela Cepal, os 20 principais portos da região registraram em conjunto uma queda de 6,8% no movimento de contêineres com relação ao ano anterior, passando dos 30% em alguns casos.

No entanto, as posições no ranking não sofreram maiores modificações com relação a 2008 e o porto de Santos segue liderando a lista com 2,25 milhões de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de vinte pés), 15,7% menos que em 2008. Depois de Santos, está o complexo portuário de Colón e Balboa, no Panamá, que com um movimento de 2,21 e 2,0 milhões de TEUs, respectivamente, experimentaram também uma queda em sua atividade com relação ao ano anterior.

Só cinco portos registraram aumentos nos contêineres mobilizados, embora em muitos casos este aumento se deve apenas a uma maior manipulação de contêineres vazios. O porto de Cartagena, na Colômbia, é o único do "clube de milhão de TEUs" que conseguiu aumentar sua atividade em relação ao ano anterior, com uma alta de 7,65%. Segundo a Cepal, este diminuição na atividade dos principais portos da América Latina e do Caribe em 2009 responde à crise econômica e não é diferente do ocorrido no resto do mundo, onde se experimentaram quedas similares nos movimentos de contêineres. EFE cgz/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.