Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Motorola vai congelar salários e planos de pensão nos EUA em 2009

A Motorola afirmou que a maior parte de seus empregados não vai receber aumentos salariais no próximo ano e anunciou um congelamento de seu plano de pensão nos Estados Unidos e uma suspensão temporária das contribuições para os planos 401(k) - instrumento mais usado nos EUA para fazer poupança para aposentadoria -, dentro de seu plano de redução de custos. As medidas somam-se aos US$ 800 milhões em cortes de gastos anunciados há dois meses, que incluíam 3 mil eliminações de vagas e colocava em espera os planos de dividir a companhia.

Agência Estado |

As ações da Motorola operavam em queda de 4,1%, para US$ 4,23 e estão 74% mais baixas no ano. Os executivos-chefes Greg Brown e Sanjay Jha afirmaram que a desaceleração sustentada da economia global exige esses "passos difíceis, mas necessários".

A fabricante de celulares afirmou que vai congelar permanentemente seus planos de pensão nos EUA, preservando benefícios já adquiridos pelos empregados e aposentados, mas eliminando benefícios futuros, a partir de 1º de março. A companhia afirmou também que pretende continuar fornecendo financiamento para atender suas obrigações com pensões para atuais e futuros aposentados. A suspensão das contribuições para os planos 401(k) começa em 1º de janeiro.

Brown e Jha concordaram em ter seu salário base de 2009 reduzido. Brown também adiou o recebimento de um bônus em dinheiro pelos trabalhos de 2008 e Jha aceitou cortar o seu bônus pelo mesmo valor perdido por Brown. O restante será recebido em forma de unidades de ações limitadas.

Jha foi empossado em agosto como um dos CEOs e recuperou o segmento de aparelhos celulares da empresa. No entanto, os problemas da Motorola eram maiores do que o imaginado e desde então o executivo tomou medidas mais agressivas para reorganizar o negócio. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG