As aplicações da Rússia em obrigações dos dois organismos de refinanciamento hipotecário americano ameaçados de falência, Fannie Mae e Freddie Mac, renderam a Moscou mais de um bilhão de dólares em seis meses, anunciou nesta terça-feira o ministro russo das Finanças, Alexeï Koudrine.

"As obrigações nas quais investimos (uma parte nas reservas de câmbio do país) não tiveram perdas, e nós ganhamos mais de um bilhão de dólares", declarou Kudrine durante um encontro com um deputado da Duma, informou a agência de notícias Ria Novosti.

Vítimas da deterioração do mercado americano no setor imobiliário e de suas desvalorizações na Bolsa, Freddie Mac e sua irmã gêmea Fannie Mae vêm enfrentando, desde julho, uma crise que levou à intervenção do Tesouro americano.

Os créditos hipotecários "subprime" destes organismos são empréstimos concedidos sem precaução a milhões de famílias modestas, em geral com poucas condições financeiras, com taxas iniciais muito baixas, para atrair o cliente, mas que disparam com o passar dos anos.

bfi/uh/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.