O ministro russo das Finanças, Alexeï Kudrine, falou neste domingo em avanços reais e sérios durante as discussões com seus colegas do G20 na preparação da cúpula do grupo marcada para 2 de abril em Londres.

O principal resultado da reunião dos ministros das Finanças do G20 neste fim de semana em Horsham, perto de Londres, é que "obtivemos avanços reais, sérios para superar a crise" econômica mundial, declarou Kudrine ao canal de televisão russa Vesti.

"Estes progressos vão em diversas direções", acrescentou.

A Rússia, a China e outros países têm posições similares sobre inúmeras questões, ressaltou o ministro.

"No entanto, nem todos os problemas foram esclarecidos", admitiu.

"O que é certo, por exemplo, é a ajuda aos países que precisam de um apoio internacional. Nós concordamos sobre somas concretas, meios concretos de apoio", explicou Koudrine.

"O G20-Finanças também concordou em apoiar os bancos em dificuldades e com a retomada do crédito destinada ao setor real da economia", acrescentou

Já o presidente russo, Dmitri Medvedev, voltou a criticar em entrevista neste domingo na televisão as instituições financeiras internacionais e pediu reformas no FMI e no Banco Mundial.

as/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.