Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Morre Tony Hillerman, o escritor americano que retratou o povo Navajo

O escritor e jornalista americano Tony Hillerman, célebre por seus livros que têm como cenário as reservas dos índios Navajos, morreu no Novo México (sudoeste dos Estados Unidos) aos 83 anos, informou nesta segunda-feira a imprensa local.

AFP |

Hillerman, que estava mal de saúde há vários meses, faleceu na sexta-feira passada vítima de insuficiência pulmonar num hospital de Albuquerque, informou o Albuquerque Journal.

O escritor nasceu no dia 27 de maio de 1925 em Sacred Heart (Oklahoma), mas construiu raízes em Albuquerque onde ensinou jornalismo na universidade local entre 1966 e 1987.

Ainda muito jovem combateu na França durante a Segunda Guerra Mundial, resultando ferido. Ao retornar aos Estados Unidos, Hillerman trabalhou para a United Press iniciando, também, a carreira de escritor de romances policiais que a crítica logo qualificou como "etnológicos", uma vez que a maioria de suas histórias se passavam em uma reserva navajo.

Seu herói, um velho tenente da policía tribal, Joe Leaphorn, foi um personagem que apresentou em "The Blessing Way", em 1970. Criou depois o investigador Jim Chee em "People of Darkness", Povo das Trevas, em 1978 além de outras várias obras ressuxcitadas depois de seu grande sucesso comercial "Skinwalkers", de 1987.

O autor de "Talking God" e "The Coyote Waits", Coiote Espera, era casado e deixa seis filhos.

bur-pb/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG