Pequim, 17 set (EFE).- A China anunciou hoje a morte do terceiro bebê que ingeriu leite em pó adulterado com melamina, o que já causou problemas de saúde em 6.

244 crianças.

A terceira vítima morreu na província sudeste de Zhejiang, disse em entrevista coletiva o ministro da Saúde, Chen Zhu, que não deu mais detalhes sobre o caso.

Os outros dois bebês mortos eram da província de Gansu (noroeste): um menino de cinco meses que morreu em primeiro de maio e uma menina de oito meses que faleceu em 22 de julho, ambos após consumirem leite em pó do fabricante estatal Sanlu contaminado com melamina, que os deixou com problemas renais.

Dos 6.244 atingidos, 4.917 já receberam alta após receberem tratamento médico. Os outros, a maior parte recém-nascidos, continuam hospitalizados, sendo que 158 deles com graves problemas renais, declarou Chen.

O novo escândalo veio a público apenas na semana passada, durante os Jogos Paraolímpicos, após em 2007 Pequim ter prometido tolerância zero e segurança máxima em seus produtos diante dos vários casos de alimentos e remédios contaminados no mercado nacional e estrangeiro.

Os grupos de discussão de internet registram inúmeras queixas dos cidadãos, que expressam seu temor e sua desconfiança em relação aos produtos nacionais e se perguntam o que é possível consumir.

Até o momento, o Ministério não recebeu informação de vítimas por beber leite de outras empresas além da Sanlu (sediada em Shijiazhuang, capital da província de Hebei, no norte do país), apesar de uma inspeção ter descoberto lotes contaminados em 20% dos fabricantes do produto. EFE cg/ev/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.