Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Morales nacionaliza 4 empresas elétricas na Bolívia

La Paz, 1 mai (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, decretou hoje a nacionalização de uma cooperativa local e de três empresas geradoras de energia com sócios internacionais, durante um ato realizado numa usina elétrica no centro do país pelo Dia dos Trabalhadores.

EFE |

La Paz, 1 mai (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, decretou hoje a nacionalização de uma cooperativa local e de três empresas geradoras de energia com sócios internacionais, durante um ato realizado numa usina elétrica no centro do país pelo Dia dos Trabalhadores. As sociedades nacionalizadas são a Corani, que é 50% da Ecoenergy International, subsidiária da francesa GDF Suez; a Guaracachi, cuja sócia principal é a britânica Rurelec PLC, e a Valle Hermoso, onde a metade das ações pertence à Bolivian Generating Group, da empresa Panamerican da Bolívia. A cooperativa boliviana nacionalizada é a Empresa de Luz e Força de Cochabamba (Elfec). As empresas nacionalizadas foram ocupadas na madrugada por soldados e policiais. O presidente agradeceu às Forças Armadas pela colaboração. Segundo Morales, agora 80% da produção de energia são da estatal Empresa Nacional de Eletricidade. O setor elétrico boliviano estava nas mãos de capital privado desde 1996. O presidente afirmou que seguirá "nacionalizando todas as empresas elétricas que antes eram do Estado boliviano". Em anos anteriores, Morales também aproveitou o 1º de Maio para nacionalizar outros setores, como os de hidrocarbonetos, telecomunicações, minerador e de distribuição de combustível para o segmento aéreo. EFE vs/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG