SÃO PAULO - Em uma arriscada aposta política, o presidente boliviano Evo Morales conseguiu ontem sair vitorioso no referendo para ratificá-lo no cargo. Dados extra-oficiais dão conta de que o dirigente obteve 62% dos votos, superando os 53,7% obtidos em 2005.

Com isso, Morales deve ter força para aprofundar seu projeto estatista e indigenista, mas não será uma tarefa simples uma vez que quatro governadores das principais regiões opositoras também foram confirmados em suas funções.

Estamos aqui para continuar avançando na recuperação dos recursos naturais, na consolidação das nacionalizações, na recuperação das empresas do Estado, sustentou Morales ante uma multidão de simpatizantes.

O presidente da Bolívia garantiu que respeitará a legitimidade dos opositores ratificados no referendo. Os governadores antagonistas a Morales submetidos à consulta são de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija, Cochabamba e La Paz, sendo que as pesquisas dão por certo a continuidade dos mandatários de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija.

A votação realizada ontem decidiria a continuidade do mandato de Morales e de oito governadores.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.