Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Montadoras têm pior mês do ano nos EUA

A crise econômica e a alta da gasolina afetaram consideravelmente as montadoras no mês de junho nos Estados Unidos. As vendas da Chrysler caíram 35,9%, as da Ford 28%, as da Toyota 21,4% e as da General Motors 19%, no pior mês de um ano terrível para a indústria automotiva.

Agência Estado |

Por outro lado, as vendas da Honda e da Volkswagen subiram cerca de 1%, porque ambas dependem menos das picapes e dos veículos utilitários esportivos (SUVs). No primeiro semestre de 2008 como um todo, as vendas caíram 14% na Ford e 6,8% na Toyota.

As vendas de picapes e de utilitários esportivos foram duramente afetadas porque hoje os consumidores procuram alternativas mais econômicas. A Ford informou que as vendas de caminhonetes caíram 36% em junho e 18% em todo o primeiro semestre.

"Os elementos fundamentais do lado dos consumidores e sua confiança foram sendo minados ao longo do semestre", escreveu em um comunicado James D. Farley, diretor de marketing da Ford. "A economia entra no segundo semestre do ano com a notável ausência de impulso e um grau elevado de incertezas." Na Toyota, as vendas de automóveis caíram 9,4% no mês, e as de picapes, 38,9%.

A alta recorde dos preços da gasolina, a crise da habitação e a frágil confiança dos consumidores levaram a um declínio drástico das vendas de muitos veículos, particularmente os maiores e mais lucrativos para as montadoras. As caminhonetes série F, da Ford, que foram o veículo mais vendido nos EUA durante 26 anos, foram superadas, em maio, por quatro sedãs japoneses mais econômicos.

Recentemente, a Ford anunciou que o lançamento de suas novas picapes F-150 sofreria um atraso de dois meses, a fim de que as concessionárias tivessem tempo para se desfazer do estoque da versão atual.

No mês passado, as montadoras elevaram os descontos de vários modelos que vendem menos, na esperança de fechar o segundo trimestre com certo ímpeto nas vendas. Na última semana de junho, a GM ofereceu até mesmo empréstimos de seis anos, sem juros, para a maioria de suas picapes e para alguns carros, enquanto algumas montadoras adotaram descontos superiores a US$ 9 mil nos preços dos grandes veículos utilitários-esportivos. Em média, os descontos de picapes e SUVs superaram os 13%, em junho.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG