Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Montadoras retomam a produção

A indústria automobilística conseguiu estancar a queda verificada nos últimos cinco meses e obteve crescimento de 92,7% na produção de veículos em janeiro ante dezembro, com 186,1 mil unidades. Os fabricantes reconhecem que a base de comparação é fraca, pois no mês anterior todas as montadoras deram férias coletivas, mas projetam a continuidade do crescimento em fevereiro.

Agência Estado |

A produção deve chegar a 205,2 mil veículos, 10,2% acima de janeiro.

Em relação a janeiro de 2008, a produção teve queda de 27,1%. "Teremos uma recuperação, mas não nos patamares de antes da crise", avisa o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Anfavea), Jackson Schneider. A média diária de produção até outubro vinha se mantendo entre 10 e 12 mil carros. Em dezembro, despencou para 4,6 mil e em janeiro subiu para 8,9 mil. Este mês, deve ficar em 10,8 mil.

As vendas diárias também vão crescer para a média de 9,8 mil unidades. Como o mês é mais curto - 19 dias úteis ante 21 -, o resultado deve ficar em 186,2 mil unidades, enquanto no mês passado fechou em 197,5 mil, com alta de 1,5% em relação a dezembro, mas 8,1% menor que em janeiro do ano passado.

A recuperação é resultado do corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), em vigor desde meados de dezembro, e da volta do crédito, ainda que mais caro e mais seletivo. A indústria teme o efeito no mercado a partir de março, quando o incentivo acaba.

A incerteza é tanta que a Anfavea, pela primeira vez, chega ao segundo mês do ano sem projeções. A previsão anual sempre foi divulgada até janeiro. Segundo Schneider, há disparidade na previsão de cada empresa associada.

Já as exportações "não estão voltando", diz Schneider. Em valores, a queda foi de 50,5% ante dezembro e de 58,2% ante janeiro de 2008. O resultado de US$ 428,3 milhões no mês passado é o mais baixo desde maio de 2003. Em unidades, foi o pior saldo em sete anos, com 22,6 mil veículos, 48,1% a menos que em dezembro e 60,5% inferior a um ano atrás.

No mês passado, as montadoras demitiram 1.858 trabalhadores. Em três meses, foram eliminados 5,5 mil vagas no setor, que atualmente emprega 126,2 mil pessoas.

O estoque de carros em janeiro caiu para 193,3 mil veículos, o equivalente a 31 dias de vendas. Um mês antes, estava em 211,3 mil unidades, ou 36 dias de vendas. Em dezembro, lojas e fábricas chegaram a acumular 305 mil veículos nos pátios - 56 dias de vendas. Schneider considera "normal a falta momentânea" de alguns modelos após longo período de férias coletivas e da "complexidade da cadeia de produção".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG