Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Montadoras dos EUA chegam a acordo com sindicato

O United Auto Workers (UAW), sindicato dos trabalhadores da indústria automotiva dos Estados Unidos, aceitou um acordo tentativo sobre mudanças contratuais que deverão ajudar as três grandes montadoras de Detroit a concorrer com as estrangeiras que operam no país. As partes ainda estão em negociação quanto a obrigações com o fundo para plano de saúde de aposentados, chamado Voluntary Employee Beneficiary Association (VEBA).

Agência Estado |

"As mudanças vão ajudar essas companhias a enfrentar o clima econômico extraordinariamente difícil em que operam", afirmou o presidente do UAW, Ron Gettelfinger, que não deu detalhes sobre os termos acordados. Em um comunicado divulgado nesta tarde, Joe Hinrichs, vice-presidente da Ford Motor para produção global e relações trabalhistas, afirmou que o acordo com o UAW "vai ajudar a Ford a operar durante a atual crise econômica sem ter de pedir um empréstimo-ponte ao governo dos EUA".

A General Motors e a Chrysler tinham até esta terça-feira para apresentar um plano de viabilidade ao Departamento do Tesouro dos EUA como parte do acordo fechado no fim do ano passado para receberem empréstimos federais. A Ford não pediu ajuda do governo, mas também está sofrendo com a forte queda das vendas nos últimos meses.

Hinrichs afirmou que o acordo com o UAW inclui mudanças em cláusulas sobre custos trabalhistas, benefícios e práticas operacionais que permitirão à Ford atingir paridade de concorrência com as montadoras estrangeiras que operam nos EUA. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG