Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Momento histórico da economia pede ajustes nas taxas de juros, diz presidente Lula

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que as taxas de juros brasileiras precisam ser adequadas ao momento histórico pelo qual passa a economia brasileira.

Marina Morena Costa, repórter do Último Segundo |

Lula, que visitou o vice-presidente José Alencar, internado desde o último domingo no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, avaliou que a fase mais crítica da crise de crédito já passou, mas o sistema de financiamento do País não voltou ao normal. "É preciso adequar as taxas de juros à atual conjuntura econômica", disse o presidente.

Em entrevista coletiva a jornalistas, o presidente afirmou que o crédito precisa ser normalizado para que o País produza mais e as pessoas voltem a consumir. "Só assim a roda da economia vai girar", afirmou.

O presidente também lamentou as alegações de que o governo vem economizando dinheiro para salvar empresas privadas, ou seja, reduzindo investimentos públicos para sanar setores que enfrentam dificuldades devido a crise econômica global. Lula destacou também os planos de investimentos da Petrobras de US$ 174,4 bilhões, que, segundo ele, vai ajudar na criação de empregos.

Orçamento

Lula comentou o bloqueio "provisório e prudencial" de R$ 37,2 bilhões nos gastos livres do poder Executivo no primeiro trimestre, anunciado na manhã desta terça-feira pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

"Vamos tratar o Orçamento com responsabilidade", disse. Mas ressaltou que os investimentos previstos serão mantidos. "Vamos priorizar os investimentos públicos. Gastar o que podemos gastar", garantiu Lula.

Leia tudo sobre: lula

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG