A MMX Mineração e Metálicos informou que a venda de ativos para a Anglo American estará concluída em 5 de agosto. De acordo com fato relevante enviado ao mercado, o empresário Eike Batista, em face da investigação da Polícia Federal sobre licitação no Amapá, no sistema MMX, ofereceu uma indenização pessoal, a qual não gerará nenhuma obrigação adicional para a MMX, que cobrirá qualquer prejuízo eventual que possa vir a ser incorrido pela Anglo American como resultado dos trabalhos da PF.

Ainda segundo a MMX, a Anglo American aceitou os termos e condições da indenização, restando apenas o cumprimento das condições contratuais finais para a finalização da transferência do controle da Iron X, empresa que controla o projeto de minério de ferro Minas-Rio e o sistema de minério de ferro Amapá, para a Anglo.

"Estamos prontos para prosseguir com a transação, em benefício de todos os acionistas do projeto. A mina do Amapá já se encontra em produção e a primeira fase do projeto Minas-Rio está avançando consistentemente. Estamos motivados para continuar desenvolvendo estes dois projetos, contando para tanto com o excelente time que herdamos da MMX", disse a diretora-presidente da Anglo American, Cynthia Carroll.

Eike Batista, diretor-presidente da MMX, afirmou que continuará a apoiar os esforços da Anglo para desenvolver projetos de minério de ferro no Brasil. "A Anglo American já está demonstrando sua renomada experiência no desenvolvimento de projetos desse porte e espero continuar trabalhando com a Anglo até que esses dois sistemas atinjam seus potenciais máximos", disse.

A operação "Toque de Midas" da PF, que realizou ações de busca e apreensão em endereços do grupo empresarial de Eike Batista e até em sua residência, levantou dúvidas sobre a conclusão da venda de ativos da MMX para a Anglo American.

No final da semana passada, Eike Batista teria ido a Londres para negociar a conclusão da venda dos ativos da MMX para a Anglo American, segundo fontes próximas ao assunto.

Conforme as fontes, o contato entre o empresário e a Anglo vinha sendo freqüente. Em contrato firmado em 31 de março, a Anglo anunciou a compra de 51% da MMX Minas-Rio e de 70% da MMX Amapá, por US$ 5,5 bilhões. Esses dois sistemas formarão, a partir de agora, a empresa Iron X, da qual a Anglo American terá 63%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.