SÃO PAULO - A MMX, companhia de mineração do grupo EBX, controlado pelo empresário Eike Batista, informou que contratou um assessor financeiro para auxiliá-la em uma possível venda estratégica de parte ou de todos os seus ativos. A empresa disse ainda que a transação pode ser feita por meio da venda direta dos ativos, ou com a venda de ações ordinárias da companhia.

A MMX já vendeu parte de seus ativos no passado para a Anglo American. Atualmente, ela conta com operações em Corumbá e unidades no Sudeste do país e no Chile.

No mesmo comunicado em que fala da possível venda dos ativos da empresa, a MMX diz que o conselho de administração aprovou uma emissão privada de debêntures no valor de US$ 200 milhões que poderão ser subscritas pelo controlador Eike Batista ou por empresas coligadas. A MMX diz que a emissão poderá ser pública, caso entre na categoria de "esforços restritos" definida pela Comissão de Valores Mobiliários.

Pelas condições aprovadas pelo conselho, os papéis serão perpétuos - não havendo vencimento - e sem juros, sendo corrigidos apenas pelo IGP-M. Há previsão de resgate do principal somente em caso de falência da companhia ou venda do controle nos termos previstos no artigo 254-A da Lei 6.404.

O dinheiro captado com a venda das debêntures será usado para refinanciamento de parte da dívida da MMX e servirá "para outros usos corporativos".

Também hoje, a MMX informou que a Centennial Asset Mining Fund, controlada por Eike Batista, firmou acordo com o Itaú Europa para compra de US$ 20 milhões em notas estruturadas que acompanharão o desempenho das ações da mineradora. O prazo das notas será de seis meses.

Em nota, a empresa diz que "estas operações ratificam o compromisso do acionista controlador com o bom desenvolvimento dos negócios da MMX".

No ano passado, a mineradora teve prejuízo de R$ 848 milhões, ante lucro de R$ 765 milhões no exercício anterior. A receita da companhia somou R$ 696 milhões em 2008, com alta de 237% sobre os R$ 206 milhões de 2007.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.