Nova York, 13 out (EFE).- O banco japonês Mitsubishi fechou um acordo para investir US$ 9 bilhões no americano Morgan Stanley em troca de 21% de participação, anunciaram hoje ambas as partes.

Em virtude deste compromisso, o grupo financeiro japonês adquire ações preferenciais conversíveis no valor de US$ 7,8 bilhões com um preço de conversão de US$ 25,25 por ação e dividendo anual de 10%.

Também adquire ações preferenciais não conversíveis por um valor total de US$ 1,2 bilhões e um dividendo similar, explicaram os bancos em comunicado de imprensa.

O grupo japonês terá um posto no conselho de administração do banco americano e estabelecerá um comitê para rentabilizar ao máximo as vantagens dessa aliança, assinalaram.

O presidente e executivo-chefe do Mitsubishi, Nobuo Kuroyanagi, assinalou hoje que, com este acordo, ambos tinham demonstrado seu compromisso mútuo em antecipar esta aliança, "apesar de um entorno problemático" nos mercados financeiros e após revisar os termos que tinham negociado anteriormente .

O presidente e executivo-chefe da Morgan Stanley, John Mack, explicou que este acordo de investimento com o grupo japonês "reforça ainda mais" sua "forte posição de capital" e contribuirá para conseguir oportunidades "criadas pela persistente deslocamento nos mercados financeiros".

A imprensa americana informava hoje que o Departamento do Tesouro interveio para que o banco japonês mantivesse seu planejado investimento em Morgan Stanley.

O jornal "The New York Times" informava que as autoridades federais tinham assegurado ao banco japonês que sua operação em Morgan Stanley teria "proteção".

Essa decisão teria sido tomada após dois dias de tensas e intensas negociações entre o Departamento do Tesouro, dirigido pelo secretário Henry Paulson, o grupo financeiro japonês Mitsubishi UFJ e o Governo japonês, segundo o jornal nova-iorquino.

Ele considerava que um acordo entre Morgan e Mitsubishi poderia ajudar a acalmar o nervosismo dos mercados internacionais, que na semana passada viveram dias mais que turbulentos e de quedas sem precedentes, pois suporia uma prova de confiança no futuro do banco americano.

Os analistas estimam que o Morgan Stanley - que perdeu na semana passada quase a metade do valor de suas ações - teria um capital superior a US$ 100 bilhões.

Em setembro, o banco japonês acertou a aquisição de 21% do Morgan Stanley, o que supunha um investimento de US$ 3 bilhões para comprar ações e outros US$ 6 bilhões em títulos preferentes conversíveis com um dividendo anual de 10% e um preço de conversão de US$ 31,25 por ação.

As ações da Morgan Stanley se revalorizavam hoje em 60% no meio do pregão, sendo vendidas a US$ 15,57 por título, após acrescentar US$ 5,89 ao preço de fechamento da sexta-feira. EFE vm/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.