Bruxelas, 7 set (EFE).- Os ministros de Finanças da União Europeia (UE) deram hoje sinal verde ao novo sistema de supervisão financeira comum, que pretende detectar a tempo os grandes riscos para o sistema e evitar práticas abusivas do setor financeiro que possam levar a uma nova crise.

Bruxelas, 7 set (EFE).- Os ministros de Finanças da União Europeia (UE) deram hoje sinal verde ao novo sistema de supervisão financeira comum, que pretende detectar a tempo os grandes riscos para o sistema e evitar práticas abusivas do setor financeiro que possam levar a uma nova crise. A partir de 2011, três autoridades europeias de vigilância serão criadas para supervisionar as atividades dos bancos, das seguradoras e das bolsas de valores, além de uma junta para prevenir os grandes riscos sistêmicos, coordenada pelo presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet. "Nos ajudará a prevenir efetivamente os riscos sobre a estabilidade financeira" da União Europeia, disse o comissário de assuntos econômicos e monetários, Olli Rehn, após a aprovação. O comissário de serviços e mercado interno, Michel Barnier, se referiu às novas estruturas necessárias para evitar futuros colapsos do setor financeiro em escala continental. Barnier louvou o fato de os europeus terem sido capazes de manter "em paralelo com os Estados Unidos" o calendário de reformas assinalado pelo Grupo dos Vinte (G20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo). Ao fim, Trichet parabenizou os 27 pela decisão e reforçou que a entidade está "preparada" para desempenhar seu papel na reforma. EFE mtm-mgs/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.