Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministros das Finanças da UE descartam plano de reativação diante da recessão

Os ministros das Finanças da zona euro reunidos nesta sexta-feira em Nice, sul da França, descartaram a possibilidade de adotar um plano de reativação da economia européia, ameaçada pela recessão, em oposição ao decidido por Estados Unidos e Japão.

AFP |

Em contrapartida, os 15 países da zona euro permitirão uma maior flexibilidade orçamentária para enfrentar a difícil conjuntura econômica atual.

"Descartamos a possibilidade de um plano europeu de estimulação há dois meses" disse o primeiro-ministro e ministro das Finanças luxemburguês, Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo (fórum que reúne os 15 países que usam a moeda única).

Segundo Juncker, que foi reeleito nesta sexta-feira à frente do Eurogrupo por mais dois anos, a zona euro não enfrenta risco de recessão generalizada, mas uma recessão de caráter técnico, definida por dois trimestres consecutivos de recuo do PIB.

O PIB da zona euro caiu 0,2% no segundo trimestre de 2008, numa conjuntura de desaceleração da economia mundial e alta dos preços do petróleo e alimentos.

Com isso, a Comissão Européia reduziu quarta-feira passada a previsão de crescimento na zona euro de 1,7% para 1,3% em 2008.

Apesar dos EUA e do Japão terem anunciado planos para estimular suas economias, Juncker disse que a zona euro não fará o mesmo, porque deve evitar "deficits públicos maiores", permitindo ainda uma certa flexibilidade orçamentária.

"Não vamos deixar que os déficits públicos aumentem, não temos direito de cometer os mesmos erros que cometemos nas crises econômicas anteriores", indicou Juncker ao final da reunião do Eurogrupo.

lt/lm/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG