Bruxelas, 19 jan (EFE).- Os ministros de Agricultura da União Europeia (UE) aprovaram hoje definitivamente a reforma da Política Agrícola Comum (PAC) e respaldaram o restabelecimento das ajudas à exportação de determinados produtos lácteos para permitir a recuperação dos preços no setor.

Com o passo formal de hoje, os 27 países fecharam finalmente a chamada "revisão médica" da PAC, que baixará até 10% em 2012 as subvenções diretas, em favor de outras políticas rurais.

Este rebaixamento, conhecido como "suavidade", será imposto aos agricultores ou criadores de gado que recebem mais de 5.000 euros.

A "suavidade" é aplicada agora a 5% dos pagamentos e, segundo a decisão de hoje, a percentagem de corte subirá em 2009 para 7% e subirá progressivamente até situar-se em 10%.

Para os grandes fazendeiros, que recebem mais de 300.000 euros, haverá uma baixa adicional que chegará até 14% da ajuda.

O setor leiteiro esteve hoje muito presente nas discussões dos ministros, que respaldaram retomar os subsídios à exportação de manteiga, queijo e leite em pó integral e desnatado, como propôs na semana passada a Comissão Europeia, e comprar manteiga e leite desnatado em pó para absorver os excedentes destes produtos presentes no mercado do bloco. EFE mvs/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.