Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministros alemães contrários a plano de resgate europeu

Os ministros alemães da Economia, Michael Glos, e das Finanças, Peer Steinbrück, rejeitaram neste sábado a idéia de um plano de resgate europeu para os bancos, pouas horas antes da minicúpula européia de Paris que pretende acalmar a opinião pública e os mercados.

AFP |

"Um plano de urgência europeu, como o que estão discutindo atualmente os bancos, é uma forma de evitar o que eles mesmos devem implementar", afirmou o ministro da Economia ao jornal Bild am Sonntag.

"Se trata de implementar medidas que restabeleçam a confiança recíproca".

"Os bancos não confiam mais entre eles. Esta é a causa principal da crise financeira", completou Glos.

"Pedir ao Estado nestas circunstâncias que coloque o dinheiro do contribuinte em um plano de desendividamento de grande envergadura para acabar com a perda da confiança me parece injustificável", acrescentou o ministro.

Steinbruck também rejeitou a idéia de um fundo especial de socorro, em uma entrevista ao Frankfurter Allgemein Zeitung.

"Já é suficiente que os contribuintes alemães tenham que pagar pelos bancos instalados em Dublin para escapar do fisco alemão", afirmou o ministro, em referência ao Depta, filial irlandesa do alemão Hypo Real Estate, que foi objeto do maior plano de resgate da história da Alemanha.

A Irlanda adotou na quinta-feira uma lei polêmica que prevê uma garantia governamental ilimitada para os principais bancos do país, em uma proteção em relação à crise financeira.

fc/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG