Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministros africanos pedem que África do Sul defenda posições na cúpula do G20

Túnis, 13 nov (EFE).- Os ministros da Fazenda africanos pediram hoje que a África do Sul exponha as posições do continente sobre a crise financeira internacional na cúpula do G20 que será realizada no sábado, em Washington, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O presidente da Comissão da União Africana (UA), o gabonês Jean Ping, afirmou hoje que "pedimos a Pretória de maneira insistente que defenda nossos pontos de vista, embora isso não possa substituir a uma participação ativa da África nessa reunião".

Os Governos africanos lamentam que a cúpula convocada pelo presidente americano, George W. Bush, não tenha incorporado países deste continente, já que a África do Sul foi convidada em sua condição de país emergente.

"Queremos que a voz da África seja ouvida e que a cúpula do G20 entenda que o processo de reformas para enfrentar a crise tem que ser transparente e as soluções, verdadeiramente mundiais", ressaltou Ping.

Acrescentou que a África sempre foi um parceiro ativo das instituições de Bretton Woods - o Banco Mundial (BM) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) - e por isso quer "participar de maneira mais pronunciada no processo que for aberto depois da cúpula em Washington".

A conferência em Túnis sobre o impacto da crise financeira internacional nas economias africanas, com encerramento previsto para sexta-feira, antecipará seu fechamento para a tarde de hoje, com uma entrevista coletiva do presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Donald Kaberuka.

O executivo disse hoje que, para o continente africano, não existe outra alternativa do que conseguir a integração regional e tirar proveito de um mercado de 900 milhões de consumidores, que serão 1 bilhão no horizonte de 2020 e 2 bilhões em 2050. EFE mo/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG