Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministro venezuelano proporá à Opep avaliar corte de oferta petrolífera

Caracas - O ministro de Energia e Petróleo venezuelano, Rafael Ramírez, anunciou nesta terça-feira que, na reunião de setembro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), proporá a avaliação de um corte da oferta do cartel.

EFE |

"Na reunião da Opep, deveríamos avaliar se é percebida uma baixa contínua do preço, e avaliar, inclusive, um corte de produção. Isso é o que vamos levar à reunião" do próximo mês, disse o ministro aos jornalistas.

A Opep, acrescentou Ramírez, "deve ser muito responsável e não permitir um colapso dos preços do petróleo", como ocorreu no final dos anos 80 e inícios dos 90, quando o barril ficou em torno de US$ 7, mas atribuiu os recordes recentes, próximos aos US$ 150, a ações especulativas.

"Sempre mantivemos que isso era produto fundamentalmente de uma atividade especulativa, e estas variações tão abruptas do preço nos dão a razão", disse o também presidente da estatal Petróleos de Venezuela S.A. (PDVSA).

Leia mais sobre petróleo

Leia tudo sobre: petroleopetróleo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG