O ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai propor hoje na reunião dos ministros do G-20 que as mudanças no sistema de cotas do Fundo Monetário Internacional (FMI) sejam antecipadas e ocorram ainda este ano, em vez de em janeiro de 2011. Na última reunião do G-20, em Pittsburgh, em setembro de 2009, os países se comprometeram a transferir 5% das cotas do FMI a emergentes, para refletir o novo equilíbrio de poder mundial.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai propor hoje na reunião dos ministros do G-20 que as mudanças no sistema de cotas do Fundo Monetário Internacional (FMI) sejam antecipadas e ocorram ainda este ano, em vez de em janeiro de 2011. Na última reunião do G-20, em Pittsburgh, em setembro de 2009, os países se comprometeram a transferir 5% das cotas do FMI a emergentes, para refletir o novo equilíbrio de poder mundial. Mas essa mudança só passaria a valer em janeiro de 2011. Mantega vai pedir que se adiante o cronograma por causa das mudanças de governo que ocorrerão este ano e até, possivelmente, a candidatura do diretor-gerente do Fundo, Dominique Strauss-Kahn, à presidência da França. "Se não começarmos a reforma agora, vai ser muito difícil alcançá-la neste ano", disse. "Nós tínhamos proposto 7% e houve aceitação de 5%. É melhor garantir os 5% que nada. Mas temos de começar a discutir as regras desses 5%, quem vai perder e quem vai ganhar."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.