Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministro indiano pede que fracasso de Doha não afete sistema multilateral

Genebra, 29 jul (EFE).- O ministro do Comércio da Índia, Kamal Nath, disse hoje que o fracasso das negociações da Rodada de Desenvolvimento de Doha não deve afetar a confiança na Organização Mundial do Comércio (OMC) nem no sistema multilateral em geral.

EFE |

Após se dizer "decepcionado" com a forma como terminou o processo, Nath ressaltou que o colapso se deveu em parte a assuntos ligados à subsistência dos agricultores pobres nos países em desenvolvimento.

Ele afirmou que esta preocupação não era só da Índia, mas também do G33, um grupo formado por países em desenvolvimento importadores de alimentos, que defendia que o pacto agrícola incluísse um sistema especial de salvaguardas para nações pobres.

O mecanismo teria permitido a estes Estados introduzir tarifas extraordinárias sobre um produto agrícola em caso de um abrupto aumento das importações do mesmo ou de uma forte queda de seu preço nos mercados internacionais.

Esta possibilidade foi rejeitada pelos países desenvolvidos, particularmente pelos Estados Unidos, que disseram que tal sistema disfarçava uma tentativa protecionista.

Nath, que foi, junto com o Brasil, o principal porta-voz das posições dos países em desenvolvimento, particularmente na questão agrícola, pediu também que o mundo "não perca a confiança" no que as nações fizeram até agora.

A Rodada de Desenvolvimento de Doha foi lançada em 2001 e, desde então, as negociações passaram por períodos de euforia e paralisias.

O ministro indiano disse que os países não devem deixar de lado o enorme trabalho realizado até agora e afirmou que este poderia servir de base para "ir para frente" no futuro. EFE is/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG