Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministro do Japão renuncia e Yosano deve assumir posto

O ministro das Finanças do Japão, Shoichi Nakagawa, apresentou hoje seu pedido de renúncia ao cargo ao primeiro-ministro do país, Taro Aso, que o aceitou. Mais cedo, Nakagawa havia dito que apresentaria a renuncia após a aprovação do orçamento fiscal de 2009.

Agência Estado |

"Para assumir a responsabilidade pelo problema que eu causei (na coletiva de imprensa do G-7), eu gostaria de pedir minha demissão após a aprovação das leis orçamentárias", declarou.

Nakagawa vinha sendo pressionado para renunciar depois que imagens de uma entrevista à imprensa na reunião do G-7 (o grupo dos sete países mais industrializados do mundo), realizada no último fim de semana, em Roma, mostraram o ministro japonês falando com dificuldade e fechando os olhos várias vezes, como se estivesse cochilando e bêbado. Embora tenha reconhecido ter bebido um pouco de álcool antes de comparecer à entrevista, Nakagawa negou que estivesse bêbado e atribuiu seu comportamento aos remédios que tinha tomado para o resfriado. Ontem, Nakagawa pediu desculpas pelo comportamento. "Minha conduta na entrevista coletiva foi resultado de remédios e um pouco de vinho", declarou ontem Nakagawa.

A agência de notícias japonesa Kyodo News informou que o primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, decidiu indicar o ministro de Política Fiscal e Econômica, Kaoru Yosano, para substituir o ministro das Finanças. Com a decisão, Yosano acumulará as duas funções. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG