Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ministro da Economia é contra plano de salvação para indústria automotiva

Berlim, 16 nov (EFE).- O ministro da Economia alemão, Michael Glos, se manifestou contra um plano estatal de resgate para a indústria automotiva, que atualmente passa por dificuldades, causadas, em parte, pela crise financeira internacional.

EFE |

"Acho errado começar a falar de um grande pacote de salvação para a indústria automotiva", disse Glos, em declarações publicadas hoje pela edição dominical do "Frankfurter Allgemeine".

As declarações de Glos causaram preocupação na Chancelaria, pois parecem ir contra os planos da chanceler alemã, Angela Merkel, que convidou amanhã os diretores da Opel a uma reunião para buscar saídas à crise desse fabricante de automóveis.

O vice-chanceler, ministro de Exteriores e candidato social-democrata à Chancelaria, Frank Walter Steinmeier, convidou os comitês de empresa do setor para analisar a crise.

Glos teme que, se for oferecido apoio especial ao setor automotivo, outros setores reivindicarão ajudas semelhantes.

"O Estado não pode substituir a queda da demanda, e isso é algo válido para todos os setores", disse Glos.

Por enquanto, o centro das preocupações sobre o setor automotivo está na Opel, que pediu uma garantia estatal de 1 bilhão de euros para fazer frente a uma difícil situação causada pelos problemas do consórcio matriz General Motors.

No entanto, no Ministério da Economia, há o convencimento de que o caso Opel é apenas parte da crise.

Há temores de que, se a Opel receber apoio do Estado alemão, o dinheiro termine desaparecendo no orçamento da General Motors. EFE rz/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG