SÃO PAULO - O ofício do Ministério Público do Trabalho (MPT) de São José dos Campos (SP) determinou terça-feira que a General Motors (GM) apresente em cinco dias uma justificativa, por escrito, para as demissões de 744 trabalhadores temporários, ocorridas na semana passada, na fábrica da montadora na cidade paulista.

O pedido foi feito pelo procurador do Trabalho Renato Silva Baptista e, segundo nota divulgada pelo MPT, "tem como objetivo preservar os metalúrgicos nos postos de trabalho, evitando um prejuízo social às famílias dos demitidos".

O MPT informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que Baptista avaliará os motivos das demissões para, se necessário, atuar para reverter a decisão em favor dos trabalhadores.

O procurador pode optar por ajuizar uma ação civil pública, pedindo a reintegração dos demitidos ou o pagamento de indenização por danos morais coletivos. Em audiência na Procuradoria em São José dos Campos com os representantes da montadora e do Sindicato dos Metalúrgicos, Baptista expôs as medidas. A GM tem até o início da próxima semana para atender à solicitação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.