A mineradora britânica Lonmin, a terceira maior produtora de platina do mundo, atrás da Angloplat e da Implats, informou hoje ter chegado a um acordo com os sindicatos para demitir até 5.500 trabalhadores na África do Sul, numa tentativa de contornar perdas geradas pela queda acentuada no preço do metal.

Os cortes significam mais um duro golpe na maior economia da África, depois de números terem mostrado que o PIB da África do Sul encolheu no 4º trimestre de 2008, pela primeira vez em uma década.

A Lonmin informou que o acordo com os sindicatos permitirá cortar até 4 mil empregados em tempo integral e contratados na sua unidade em Marikana, incluindo 300 posições de gerência.

A companhia informou também que irá colocar a unidade de Limpopo em manutenção o mais rápido possível, o que significará a demissão de mais 1.500 funcionários. A Lonmin atualmente emprega cerca de 30 mil trabalhadores. Esta tarde as ações da Lonmin caíam 3,9% na bolsa de Johanesburgo. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.