Um espanhol engajado na luta contra a globalização revelou que conseguiu fraudar vários bancos para financiar sua revista gratuita La Crisis, numa forma de protestar contra instituições corruptas, informou nesta quarta-feira a edição on-line do jornal El Mundo.

Enric Duran, de 32 anos, natural de Barcelona, explicou em sua revista, de 200.000 exemplares numa tiragem única, distribuída na Catalunha por uma equipe de voluntários, como "roubou" 492.000 euros de 39 bancos por meio de crédito ao consumo.

O jornal El Mundo, citando fontes próximas a este Robin Hood, afirmou que ele fugiu do país pois é consciente de que pode ser perseguido judicialmente.

"Roubei 492.000 euros dessas instituições que mais nos roubam, para denunciá-las e construir alternativas de sociedade", disse o jovem, garantindo ter receitas para a Espanha superar sua crise econômica atual.

Ele contou que depois de ter estudado o funcionamento de bancos e organismos de crédito, começou a pedir empréstimos para os mais diversos fins em 2006: comprar um carro, adquirir material audiovisual para uma empresa de produção fictícia, fazer reformas de um apartamento, etc.

"Com uma impressora, uma copiadora e tesouras podemos fazer maravilhas", afirmou Duran, que inventou uma profissão para ele e um bom nome falso para fingir que ganhava dinheiro de sobra para ter acesso a financiamentos e convencer os bancos a emprestar o dinheiro.

Ele considera sua fraude "uma nova forma de desobediência civil". Segundo ele, desta soma roubada dos bancos, 360.000 euros foram usados no número único de sua revista e o restante, para saldar dívidas.

pal/lm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.