São Paulo, 17 - O setor automobilístico comemorou a comercialização de 7 milhões de veículos flex fuel durante a abertura da Primeira Exposição Internacional de Biocombustíveis, com a presença da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef e do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. O ministro disse que a venda de 7 milhões de carros flex coloca o Brasil como líder na produção mundial.

Ele lembrou que o Brasil é o segundo maior produtor de biocombustíveis, responsável por 33,2% da produção mundial, e detém 37% do market share do comércio global neste setor. "Em cinco anos seremos responsáveis por metade do comércio mundial de etanol", afirmou ele, destacando a liderança brasileira no setor.

A exposição é promovida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações (Apex-Brasil) e acontece no Hotel Grand Hyatt, paralelamente à Primeira Conferência Internacional de Biocombustíveis. Durante o evento, o presidente da Apex-Brasil, Alessandro Teixeira, e o vice-presidente da Indy Race, Terry Angstadt, assinaram memorando de entendimento para tornar o Brasil o mais novo fornecedor de etanol para Fórmula Indy.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.