Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Miguel Jorge critica controle de preços da Argentina à indústria

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, questionou o método usado pelo polêmico secretário de Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno, para controlar preços. Em entrevista publicada ontem pelo jornal Clarín, Jorge falou da pressão sobre empresas, atribuída a Moreno, para baixar os preços.

Agência Estado |

O método motivou a rejeição de altos executivos e tornou o secretário o funcionário mais polêmico do gabinete da presidente Cristina Kirchner.

"Como os argentinos fazem para se entender com o senhor Moreno? (...) Pelo menos com a gente não colocaram um revólver em cima da escrivaninha", afirmou o ministro.

A imprensa local afirma até que alguns empresários chegaram a admitir que Moreno fez uma visita armado para pressioná-los. "No Brasil, nós não temos controle de preços. Se um empresário tem um preço determinado por um governo, é evidente que não terá empenho em obter maior produtividade." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG