O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) está organizando uma caravana de trabalhadores para protestar em Brasília contra as 4.270 demissões na Embraer.

Segundo o sindicato, a caravana foi aprovada em assembleia realizada hoje entre os funcionários demitidos da fabricante de aviões. Os ônibus sairão hoje de São José dos Campos, por volta das 15h30, e devem chegar em Brasília, amanhã às 9h.

Segundo o sindicato, em Brasília os trabalhadores serão divididos em três comissões, que seguirão para o Palácio do Planalto, Senado e Câmara dos Deputados. Do presidente Luiz Inácio Lula da Silva serão cobradas medidas concretas para cancelar definitivamente as demissões na Embraer. As demissões efetuadas pela fabricante de aeronaves foram suspensas até esta quinta-feira (dia 5), quando ocorrerá uma audiência de conciliação entre a direção da Embraer e os representantes dos trabalhadores da empresa. O sindicato também reivindica a redução da jornada de trabalho sem redução de salários e estabilidade no emprego.

Em nota, o presidente do sindicato, Adilson dos Santos, afirma que tão importante quanto as ações na Justiça, são as mobilizações dos trabalhadores. "Nossa ida a Brasília é fundamental para que a Embraer reverta as demissões. Temos que ir para a rua e exigir um posicionamento claro e urgente do presidente Lula em favor dos demitidos. Se ele ouviu a empresa, agora tem a obrigação de ouvir os trabalhadores", afirma.

A mesma caravana que vai a Brasília seguirá para Campinas (SP) para acompanhar a audiência de conciliação, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), marcada para quinta-feira. Os manifestantes irão se unir a uma segunda caravana que sairá de São José dos Campos, às 6 horas, para Campinas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.