Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mesquita: renda agrícola pode cair e pressionar alimentos em 2009

Brasília, 22 - O diretor de Política Econômica do Banco Central, Mário Mesquita, disse hoje que a expectativa é de uma redução da renda agrícola em 2009 e uma possível pressão de alta nos preços dos alimentos. A redução da oferta agrícola poderia realimentar pressões sobre os preços dos alimentos, com potenciais conseqüências inflacionárias, informa o BC no relatório trimestral de inflação, divulgado hoje.

Agência Estado |

A redução da renda agrícola e a pressão nos preços dos alimentos são reflexo da redução da produção agrícola em 2009 que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), deve cair de 145,7 milhões de toneladas em 2008 para 140,2 milhões de t no ano que vem. Nesse sentido, o governo terá de monitorar "com cuidado" as oscilações de preço em 2009, informou Mário Mesquita, ao comentar o relatório sobre inflação.

As afirmações do diretor do BC contrariam a opinião do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que defende a liberação de R$ 5 bilhões em recursos do orçamento para apoiar a comercialização da safra em 2009 e evitar queda dos preços agrícolas. O ministro teme que a desaceleração do ritmo de exportação agrícola derrube os preços dos grãos no mercado interno, o que pode desestimular o plantio na safra seguinte, 2009/10.

Stephanes tem dito que a safra de grãos é colhida durante 3 meses, mas que a comercialização ocorre ao longo do ano e, por isso, o governo precisa intervir no mercado para garantir renda aos produtores rurais. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) também tem alertado para o ritmo de comercialização da próxima safra e lembra que as vendas antecipadas de soja estão muita abaixo do verificado no ano passado.

O Ministério da Fazenda avalia que ainda é prematuro falar em medidas de apoio à comercialização agrícola, já que há uma indefinição do ritmo de exportação e da quebra da safra agrícola, por causa de problemas climáticos, especialmente no Sul do País.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG