Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Merrill Lynch terá baixa contábil adicional de US$ 5,7 bi e prepara emissão de US$ 8,5 bi em ações

SÃO PAULO - O banco de investimentos Merrill Lynch anunciou na noite de hoje que pretende captar US$ 8,5 bilhões com a emissão de novas ações ordinárias. A instituição informou ainda que o fundo soberano do governo de Cingapura, Temasek Holdings, concordou em subscrever US$ 3,4 bilhões deste total. Hoje as ações do Merrill Lynch caíram 11,59%, para US$ 24,33.

Valor Online |

Este aumento de capital será necessário para manter os índices de solvência da instituição após novas baixas contábeis também anunciadas hoje. O Merrill Lynch disse que vendeu títulos securitizados ligados ao segmento de hipotecas (CDOs), tendo reduzido sua exposição a este segmento em US$ 11,1 bilhões. Somente com esta operação a instituição deve ter uma perda de US$ 4,4 bilhões, já que os papéis são vendidos com desconto em relação ao valor contabilizado. O valor de face destes títulos era US$ 30,6 bilhões.

No total, a expectativa é de um prejuízo total de US$ 5,7 bilhões (antes de impostos) por conta das ações que o banco está tomando.

O banco também está negociando com seguradoras de títulos de dívida o fim de garantias contratadas contra calotes em operações ligadas ao segmento de hipotecas subprime. Um acordo nesse sentido foi fechado com a XL Capital Assurance, que garantia posições no valor aproximado de US$ 1 bilhão para a Merrill Lynch. A seguradora vai pagar US$ 500 milhões e o restante do prejuízo será assumido pelo banco.

O Merrill Lynch já teve que levantar US$ 10 bilhões em capital novo no último anos por conta de perdas contábeis bilionárias relacionadas com o mercado de crédito subprime. Após todas as baixas já realizadas, a exposição bruta a este mercado ainda é de US$ 8,8 bilhões.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG