Berlim, 23 jul (EFE) - A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou hoje que, para o Governo alemão, só existe a opção diplomática na polêmica envolvendo o programa nuclear iraniano, mas ressaltou que, por isso, é especialmente importante preparar um pacote de sanções.

"Nós apostamos indiscutivelmente em uma solução diplomática, mas quanto mais coerentes formos na elaboração de sanções, maior será a possibilidade de conseguir essa solução diplomática", disse Merkel em Berlim na tradicional entrevista que concede no verão (hemisfério norte).

A chanceler alemã insistiu em que, para ela, só existe a via diplomática "e nada mais", em alusão a um possível ataque militar contra o Irã, como Israel vem insinuando.

Ela destacou a importância de que, no caso de Teerã seguir sem dar uma resposta positiva à oferta de cooperação apresentada pelos cinco membros do Conselho de Segurança permanente da ONU (Estados Unidos, Rússia, China, França e Reino Unido) mais a Alemanha, as sanções sejam definidas nesse organismo internacional.

"É importante elaborar as sanções no Conselho de Segurança da ONU e contar, assim, com o apoio de Rússia e China, porque, dessa forma, se evita que o Irã consiga dividir" a comunidade internacional, disse a chanceler, que também apoiou as sanções contra bancos iranianos estipuladas no seio da União Européia (UE).

Nos últimos dois anos, o Conselho de Segurança da ONU adotou três resoluções com sanções contra o Irã pela recusa do país em suspender o programa de enriquecimento de urânio, que os iranianos afirmam que é pacífico e a comunidade internacional suspeita de que tenha fins militares.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou hoje que o Irã "não renunciará a seu direito" a ter acesso à tecnologia nuclear. EFE ih/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.