Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercosul opõe Serra e Amorim

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, contestou ontem as críticas do governador de São Paulo, José Serra, de que o Mercosul prejudica a posição do Brasil em negociações internacionais. Isso é um contra-senso, protestou o ministro, durante o Fórum Especial, promovido ontem na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio, do qual Serra também participou.

Agência Estado |

Mas, com horários diferentes de palestra, os dois não se encontraram.

O chanceler entende que "fortalecendo o Mercosul estamos fortalecendo nossa presença internacional". Amorim voltou a defender a necessidade de um acordo na Organização Mundial do Comércio (OMC) para resolver a questão principal para o comércio exterior de produtos agrícolas brasileiros, que considera ser a dos subsídios à agricultura nos Estados Unidos e na Europa. "O Brasil nunca se recusou a assinar acordos bilaterais", disse Amorim.

Mas esse tipo de acordo não se estende à questão dos subsídios. "Para os subsídios agrícolas é necessário o acordo de Doha." Segundo o chanceler, antes da Assembléia Geral das Nações Unidas, nos dias 22 e 23, "deverá haver contatos" referentes à negociação para tentar concluir a Rodada Doha de comércio multilateral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG