Mercado de ações dos Estados Unidos se prepara para uma outra semana turbulenta

O mercado de ações dos Estados Unidos se prepara para uma outra semana turbulenta. Enquanto o furacão Irene causou menos danos do que se esperava em muitas áreas, o impacto da tempestade para o ir e vir das pessoas na região de Wall Street pode reduzir o volume do comércio.

Corretores que já convivem com os temores sobre a dívida europeia e os problemas internos dos EUA avaliam o impacto da tempestade, que fechou os metrôs e os trens em Nova York, problemas que não devem ser resolvidos até a manhã desta segunda-feira.

Embora não fosse esperado que a tempestade em si fosse um fator para os mercados, apesar de muitos analistas terem previsto pressão sobre seguradoras e empresas de transporte, as limitações nos transportes públicos podem resultar em muitas faltas ao trabalho.

"Isso vai gerar um volume (de comércio) menor," disse Randy Billhardt, chefe de vendas institucionais e comércio da MLV.

"Não queremos colocar ninguém em perigo. Então, as pessoas vão vir ao trabalho com base no que for possível para elas," declarou. A bolsa de Nova York e o Nasdaq afirmaram que iniciarão a semana normalmente.

Uma movimentação menor pode deixar o mercado mais sensível a volatilidades, especialmente diante dos problemas europeus e do esperado anúncio de dados sobre o mercado de trabalho.

Na última sexta-feira, o presidente do Fed, o banco central dos EUA, Ben Bernanke, afirmou que cabe à Casa Branca e ao Congresso grande parte do fardo para assegurar um crescimento de longo prazo para o país.

A expectativa é que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, detalhe os seus planos para criar empregos depois que ele retornar das férias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.