Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Venezuela decreta intervenção no Banco Federal

Governo alega irregularidades e grave falta de liquidez. Intervenção vai durar 60 dias

AFP |

O governo da Venezuela decretou nesta segunda-feira intervenção no Banco Federal - presidido por um dos principais acionistas do canal Globovisión - alegando irregularidades e uma grave falta de liquidez, anunciou Egdar Hernández, diretor da Superintendência de Bancos (Sudeban).

O Banco Federal, instituição financeira privada de tamanho médio, é presidido pelo empresário Nelson Mezerhane, sendo a oitava instituição bancária da Venezuela, em volume de depósitos. Ao final de 2009 possuía 152 agências em todo o país e 2.982 empregados.

"Depois de um período de testes, decidimos intervir na instituição", explicou Humberto Ortega Díaz, ministro de Estado para Bancos Públicos da Venezuela, acrescentando que todas as operações serão suspensas e suas agências, fechadas.

Os principais motivos desta intervenção são "a pouca disposição do Federal de sanear com recursos próprios os problemas de liquidez" e o desejo do governo de "salvaguardar as contas dos clientes do banco", explicou Egdar Hernández, diretor da Superintendência de Bancos (Sudeban).

A intervenção vai durar 60 dias e, depois desse período, o governo decidirá pela reabilitação do banco ou por sua liquidação.
 

Leia tudo sobre: Venezuelaintervençãobanco federal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG