SÃO PAULO - O dólar comercial começa o dia com consistente movimento de baixa, testando preços não registrados em mais de um mês. As vendas acontecem apesar da indefinição de cenário nas bolsas e da queda no preço do petróleo.

Por volta das 9h40, o dólar comercial apresentava decréscimo de 0,72%, a R$ 1,776 na compra e R$ 1,778 na venda. A perda na semana é de 2%. Já no mercado futuro, as vendas são menos acentuadas e o dólar com vencimento em julho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), apontava leve desvalorização de 0,19%, a R$ 1,7825. No câmbio externo, o euro perde do dólar, mas defende a linha de US$ 1,23. No mercado futuro, segue o desmanche de posições. Os bancos compram moeda mais barato do que venderam no começo do mês, enquanto o estrangeiro desmonta as apostas que tinham em favor do dólar. No pregão de ontem, os bancos compraram US$ 400 milhões, reduzindo a posição vendida para US$ 4,8 bilhões. Já os não residentes venderam US$ 677 milhões, mas ainda carregam US$ 2,54 bilhões em apostas pró-dólar. Vale lembrar que, na quarta-feira da semana passada, os bancos estavam vendidos em US$ 8 bilhões, enquanto os estrangeiros tinham um estoque de compra de US$ 5,7 bilhões. (Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.