Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Trump volta ao Brasil com fundo imobiliário

O empresário Donald Trump está de volta ao Brasil. Desta vez, com o objetivo de criar um fundo de investimentos imobiliário

Agência Estado |

A meta é formar em cinco anos uma carteira de propriedades que alcance o valor geral de vendas de R$ 10 bilhões, por intermédio de uma associação entre a Trump Organization e a Gold & Bell, dos empresários brasileiros Ricardo Bellino e Samuel Goldstein. Mas os investimentos não sairão da conta de Trump. "Vamos criar um banco de terrenos com recursos captados em parcerias", diz Bellino. "Não há dúvida de que qualquer projeto se valoriza a partir do momento em que o Trump põe as mãos nele."

Há quem veja com ceticismo os planos do magnata. Até o momento, o decantado toque de Midas de Trump não funcionou no Brasil. Em 2003, o empresário anunciou a construção de um megaempreendimento imobiliário, a Villa Trump, orçado em US$ 100 milhões, em Itatiba, na região de Campinas. A Villa Trump, porém, não saiu do papel e, depois da derrapada, o terreno foi vendido, em 2007, para a Alphaville Urbanismo, controlada pela construtora Gafisa. "A decisão de venda foi uma mudança estratégica dos investidores", diz Bellino, que era um dos donos do terreno. Segundo ele, entre os locais sondados por Trump em sua nova empreitada, estão o litoral Norte de São Paulo, Búzios e o Rio de Janeiro.

Leia tudo sobre: Donald Trumpfundo imobiliário

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG