Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Tóquio cai com Banco do Japão e importações da China

O índice Nikkei 225 registrou um declínio de 21,44 pontos, ou 0,2%, fechando aos 9.551,05 pontos

AE |

selo

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, com a decepção ante a postura passiva do Banco do Japão (BOJ, banco central) em relação ao iene e os dados econômicos divulgados pela China. Ambos os fatores puxaram para baixo ações cíclicas, como as da TDK e da Fanuc, e levaram o índice Nikkei 225 a um declínio de 21,44 pontos, ou 0,2%, fechando aos 9.551,05 pontos. 

As ações subiram no começo do pregão com a demanda pelos papéis de algumas exportadoras, ante a ligeira alta do dólar em relação ao iene. Mas os ganhos desapareceram no começo da tarde depois que o comitê de política monetária do BOJ manteve inalteradas sua taxa básica de juros e sua avaliação de que a economia se encontra em "recuperação moderada". 

"Isso parece uma perspectiva excessivamente otimista quando a economia aparentemente se inclinou para a deterioração", comentou um analista. O estrategista Hideyuki Ishiguro, da Okasan Securities, alertou que, sem uma sinalização clara por parte do BOJ contra a valorização do iene, o Nikkei pode cair para o nível de 9.200 pontos se o dólar ficar abaixo dos 84,82 ienes - cotação a que chegou em 27 de novembro e que é a mínima de 14 anos. 

Cresce a especulação de que o Comitê do Mercado Aberto do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) vai implementar novas medidas de flexibilização da política monetária, o que pode contribuir para que o dólar se enfraqueça ainda mais. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: bolsa de tóquiomercadosações

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG