Resultado do "teste de stress", que avalia itens como capacidade de solvência e reposta para turbulências, será publicado este mês

A fortaleza dos bancos europeus será conhecida no fim do mês de julho. O Comitê Europeu de Supervisores Bancários realizou o segundo "teste de stress" das instituições financeiras europeias desde o início da crise financeira no fim de 2008.

"Os resultados individuais destes testes, que vão incluir as instituições de crédito de menor porte, serão publicadas na segunda metade do mês de julho", disse nesta terça-feira Javier Ariztegui, vice-presidente do Banco da Espanha, o Banco Central espanhol.

No ano passado, os 26 maiores bancos europeus fizeram os mesmos testes baseando-se nos balanços de 2008, mas os dados da prova que avalia a capacidade de solvência dos bancos e sua resposta para enfrentar momentos de turbulência em cenários extremos não foram reveladas.

Os 26 maiores bancos europeus fizeram a prova, incluindo as duas maiores instituições espanholas, o Santander e o BBVA.

Desta vez, a ideia é abrir os dados e ampliar o espectro de abrangência das instituições. "O esforço de comunicação que se propõe a realizar o Banco da Espanha mostrará a solvência do sistema bancário espanhol", adiantou Ariztegui, que participou de um evento promovido pelo Banco santander, na cidade de mesmo nome, no norte da Espanha.

Agora, as caixas de poupança, populares na Espanha, também farão parte dos testes.

Ele admitiu que o quadro de incertezas e desconfiança dos investidores nos meses de maio e junho a emissão de papéis lastreados em euros. Mas espera mudar o cenário por conta das reformas e ajustes em curso do governo espanhol.

O repórter viajou a convite do Banco Santander.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.