Tamanho do texto

Para analistas, Bovespa ainda não é uma pechincha e há chances de mais quedas no curto prazo

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em forte baixa hoje. O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista – caía 2,96% às 11h15, cotado em 58.144 pontos. Segundo operadores, as ações brasileiras ainda não caíram a ponto de se transformarem em “pechinchas”, e o investidor pode aguardar mais quedas no curto prazo.

Nesta terça-feira, o aumento da tensão entre as entre as Coreias do Norte e do Sul , depois da informação de que o líder norte-coreano Kim Jong-il teria colocado suas tropas de prontidão, derruba as bolsas ao redor do mundo e as commodities, que possuem grande peso no Ibovespa.

Outro fator que contribuiu para o pessimismo entre os investidores foi o resgate no fim de semana do banco espanhol Cajasur pelo Banco da Espanha - apenas a segunda vez na história em que o banco central espanhol salvou uma instituição regional. Segundo analistas, os investidores temem que os problemas com as dívidas dos países europeus interrompam a recuperação econômica mundial.

EUA

A depressão generalizada dos mercados encontrou eco na abertura das Bolsas de Nova York , que iniciaram o pregão em baixa. Além do temor com a saúde dos bancos europeus e de que a zona do euro não consiga restaurar as finanças públicas da região, as tensões políticas entre as Coreias do Sul e do Norte acenderam o sinal de alerta em todos os cantos do mundo.

Europa

As principais bolsas de valores europeias abriram com fortes quedas nesta terça-feira, enquanto o euro ficou ainda mais fragilizado frente ao dólar pela incerteza sobre a solidez do sistema financeiro europeu. Nos primeiros momentos após a abertura, Londres caía 2,9%, Frankfurt descia 2,8%, Paris perdia 2,9% e Madri 3,9%.

Ásia

A queda em Wall Street, as renovadas preocupações sobre a crise de débito europeia e o aumento das tensões entre as Coreias do Sul e do Norte derrubaram os mercados asiáticos nesta terça-feira.
Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que fechou abaixo do importante nível psicológico dos 19 mil pontos. O índice Hang Seng caiu 682,26 pontos, ou 3,5%, e terminou aos 18.985,50 pontos, no pior fechamento desde 17 de julho de 2009.

Após duas sessões de ganhos, as bolsas da China sofreram com a possibilidade de novo aperto, depois de o governo informar que descobriu bolhas em fundos especulativos. O índice Xangai Composto baixou 1,9% e encerrou aos 2.622,63 pontos. O índice Shenzhen Composto caiu 1,1% e terminou aos 1.040,09 pontos.Os mercados de divisas temem que o pacote de resgate da zona do euro seja insuficiente.

Dólar

O dólar comercial opera em alta de 1,5% nesta terça-feira. Às 11h20, a moeda norte-americana valia R$ 1,892 para venda. Na segunda-feira, o dólar encerrou o dia cotado a R$ 1,864, com alta de 0,16%.

(com agências e BBC)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.