Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Taxa de cheques devolvidos é a menor desde 2005

Melhor desempenho da economia ajudou o País a registrar uma taxa de 1,92% no primeiro trimestre deste ano, segundo Serasa Experian

Olívia Alonso, iG São Paulo |

A inadimplência com cheques alcançou o menor patamar trimestral desde 2005 nos três primeiros meses de 2010, com taxa de 1,92%, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos. Ao todo, foram pouco mais de 5,4 milhões de cheques devolvidos para mais de 281 milhões compensados, sendo que o valor médio das dívidas com cheques no primeiro trimestre ficou em R$ 1.191,26.

Em março, foram devolvidos 2.119.601 cheques, representando uma inadimplência de 2,04%, ligeiramente acima dos patamares de janeiro e fevereiro, mas inferior ao resultado de março do ano passado. A diferença em relação aos dois primeiros meses deste ano é explicada por fatores sazonais, como o pagamento da última parcela do IPVA, das despesas escolares (matrícula e material) e das férias e eventuais viagens realizadas no início de ano.

Já na comparação com março de 2009, razões econômicas ajudam a explicar a melhora do índice este ano. “O melhor desempenho da economia, com a geração de empregos e evolução da renda” são apontados pela Serasa Experian, empresa de serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas.

Queda no primeiro semestre, alta no segundo

“Com este crescimento econômico, a perspectiva é de que a inadimplência com cheques continue caindo”, diz a empresa. A Serasa Experian prevê que o primeiro semestre deste ano mostrará uma melhora em relação ao mesmo período de 2009, “já que este período refletiu os efeitos da crise global, com uma alta no número de cheques devolvidos”.

No entanto, para o segundo semestre de 2010, os indicadores apontam para o crescimento da inadimplência, decorrente do maior endividamento da população.

Amapá tem maior taxa

O Amapá segue líder do ranking com o maior percentual de cheques devolvidos, com 13,95%, alta em relação aos 13,59% registrados em fevereiro e 11,93% em janeiro. Também pelo terceiro mês seguido, o estado de São Paulo marca o menor índice de cheques devolvidos em relação aos compensados, 1,68%, leve alta sobre os 1,41% de fevereiro.

Na contramão da tendência de alta, Roraima foi o único estado brasileiro que registrou queda nos índices de cheques devolvidos, de 10,15% em fevereiro para 8,79% em março.

A classificação regional segue sem alterações em relação ao segundo mês do ano: a Região Norte possui o maior índice de cheques devolvidos, com 4,63%, e a Região Sudeste o menor, com 1,68%. Ambos os percentuais subiram em relação a fevereiro, quando atingiram 4,39% e 1,53%, respectivamente.
 

Percentual de cheques devolvidos- por regiões

março de 2010

Gerando gráfico...
Serasa Experian
Leia tudo sobre: chequesinadimplênciaSerasa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG